Estocolmo

[Ouvir Durante]

Exatamente onde eu estava a 3 anos atrás.
Com problemas tão diferentes que parecem tão iguais.
Eu contra o que me afastou de você.
E contra o que me afastou de mim mesmo.

Não posso negar tudo o que passei.
Não posso negar que mudei.
E sei que você não pedirá isso.
Obrigado.

Preciso me levantar contra essa Síndrome de Estocolmo.
Contra o que me prende a meu sequestrador.
Contra mim mesmo.
Contra meus erros que ainda me perseguem.

A canção já mudou e eu ainda carrego o Déjà vu do último som.
Talvez seja a hora de um recomeço.
Mas quantos até chegar em algum lugar?
Ou até chegar em alguém?

Se eu te abandonei não é porque sou um desertor.
É apenas porque cansei desses erros.
Talvez só precise de novos erros, de novos problemas.
Você pode me dar isso? Todo dia?.

Me ensina a caminhar.
Me ensina a andar descalço na terra.
A tirar as máscaras que maquiam meu rosto.
A seguir meu caminho, sem nomes, sem definições.

Me ensina a gritar seu nome em pura redenção.
A voltar a inocência de uma criança.
A aprender me bastar comigo mesmo.
E com o mal de cada dia.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s