Lutando Contra Gigantes Imaginários

[Ouvir Durante]

Uma moça jovem e bonita entra no ônibus.
Ela tem câncer.
Não que eu nunca tenha visto esta situação algumas vezes em casa, mas dessa vez meus problemas somem por alguns instantes.
Os 4 dígitos vermelhos que me dão oi diáriamente no banco pareceram sumir.
Minhas brigas e discussões assumiram um tom tão infantil.

Vivemos com um cabresto. Com um espelho na ponta.
Assim enxergamos somente a nós mesmos. Ao nosso prazer e a nossa dor.
Nossos problemas sempre serão os mesmos e nosso travesseiro sempre o mais duro.
Porque criamos mundos e deuses a nossa imagem e semelhança.
Porque não enxergamos nem um palmo a nossa frente.
E tudo isso foi nossa escolha.
Fomos nós que criamos esses gigantes imaginários.
Para nos atormentar até a morte.
E depois ver que gastamos nossas vidas nos preocupando com coisas tão banais.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s