Muros

[Ouvir Durante]

No presente pressionados contra o muro.
Prisioneiro do futuro e amantes de um passado confuso.
Será que o caminho mais escuro é ainda assim é o mais seguro?*

Com uma venda em meus olhos sigo meu presente
A um futuro imposto. Que de dogmas e leis cegas é composto
Como um boi a caminho do matadouro. Se cria. Se mata. Se vende.

Sou produto do sistema.
Pagam por mim, me usam para lucrativo fim
E me colocam uma algema.

É para seu bem, eles disseram
A liberdade é perigosa
Deixe seu futuro em nossa mão

Parabéns. Você se tornou são.
Ou não.

*Primeira estrofe por Sorriso Nunes

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s