Bike na Rua, Beck no Gueto.

Na selva de pedra, pedalo e me desprendo
22 anos nesse veneno, Sampa é um gueto
Onde guerras de ego corrompem as pequenas mentes
Sobre o asfalto que verte a cidade de preto

O sinal se abre e meu suor destila pensamentos
Será que apagaram a luz e não avisaram ninguém?
Escritórios, Etiquetas e Mandamentos
As pessoas gostam mesmo de ser reféns?

Pisar na areia, um beck e uma boa transa.
A vida poderia ser um pouco mais simples se pá
Mas se não carregas a ambição do mundo, te chamam vagabundo.
Sei lá. Quem sou eu pra julgar?

Pensamentos interrompidos e um motorista a me ameaçar
O cara precisa da rua inteira. Não adianta cada um ter seu lugar
Bolo um tronco e mando se foder.
São Paulo é a terra onde tu vai morrer.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s