Eu nem sei como essa porra continua girando!

Ei São Paulo, vai se fudê!
To ligado que é aqui que eu vou morrer!

É favela queimada, as rua cercada
E os coxa bolando mais uma cilada!

Política fascista. Polícia racista
E eu vou rimando enquanto te passo as fita!

Os nego ocupa
Os político tudo puta
E no vacilar, os cuzão esquece da luta

Sem valor pra vida humana
E do amor, eles desencana
É pai contra filho e mãe contra pai
E os porra dos machista que nunca cai

Enquanto acendo o beque na viela 
sem dar trela pra não assustar as véia
Empresários e ruralistas matam adoidado
E eu que sou chamado de drogado!

Não vou mais comprar sua solução
Vendida nos comerciais de televisão.

Consumindo o mínimo e fodendo com a disciplina
de um sistema que te alucina
Mata e te endoida

Aliás… olha a carta do Serasa na sua porta!

Fodem teu CPF pra ver se tu esquece
Que também é gente, porra! E se endoidece…
As rua do centro te esperam. Manicômio da peste!

Pode pá que é na madrugada adentro que nóis se esquece.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s